Google Adwords x Facebook Ads

1 ano ago

Você acabou de sair de uma reunião de marketing em sua empresa, agora foi decidido que haverá um investimento mensal em anúncios na internet e você será o responsável por decidir a melhor maneira de investir essa grana! E agora?

Existem várias formas de anunciar online, mas vamos citar os meios mais utilizados atualmente: Google Adwords e Facebook Ads. Nem sempre a empresa terá grana para investir nos dois e é aí que você se pergunta, “qual é o melhor?” ou “qual trará mais resultado?”. A resposta correta é: depende!

Ao contrário do que muitos pensam, Google Adwords e Facebook Ads têm maneiras diferentes de atingir o seu público alvo. Dependendo do formato de venda do produto ou serviço o resultado em cada um poderá ser totalmente diferente. Veja:

 

Facebook Ads

 Você certamente já ouviu falar que se algo é de graça é porque você é o produto… e com o Facebook não é diferente! Ele é, basicamente, um mega banco de dados de usuários que guarda informações como: interesses, locais frequentados, perfil de consumo, região que mora, para onde costuma viajar e por aí vai.

E é exatamente assim que o Facebook Ads trabalha: você utiliza as informações fornecidas para criar segmentações, que são os perfis de público criados com base nas informações coletadas, e o anúncio será exibido somente para o usuário que se encaixar na segmentação selecionada. O usuário não estará necessariamente procurando pelo assunto do seu anúncio naquele momento, mas pode ser algo do seu interesse.

Por exemplo, se eu quiser fazer uma promoção de tênis para caminhada em 12x sem juros:

  • Segmentação para mostrar o anúncio:
  • Pessoas com interesse em: caminhada, exercícios, saúde, fitness.
  • Região: 40km a partir do endereço da sua loja.
  • Perfil de consumo: cartão de crédito.

Você também pode segmentar o seu anúncio para perfis semelhantes aos dos seus clientes atuais. Isso é possível, por exemplo, utilizando a lista de contatos do seu próprio banco de dados, a partir daí o Facebook criará um público semelhante, com os mesmos gostos e interações.

Os recursos utilizados para que a sua segmentação seja a mais precisa possível são infinitos. E o resultado será como um “Outdoor” direcionado apenas para quem tem potencial interesse.

Mas quanto custa?

O Facebook pode cobrar de duas maneiras, por impressões (CPM) ou por cliques (CPC), e o quanto você precisará investir pode variar de acordo com a segmentação e o raio de alcance selecionado. Segue um exemplo abaixo:

Foram gastos R$ 30 para alcançar 1732 pessoas em duas localidades, considerando um público muito bem segmentado, este pode ser considerado um resultado bom. Não é como se você gastasse R$ 30 para exibir para pessoas aleatórias, são pessoas com grande potencial de interesse de compra em seu produto.

Google Adwords

No Google o anúncio é um pouco mais “passivo”. É preciso que você compre palavras-chave, em um sistema que lembra uma espécie de leilão, para que o seu link esteja em destaque quando alguém realizar a pesquisa utilizando os mesmos termos comprados. Seu link aparecerá em forma de resultado de pesquisa com a palavra “anúncio” ao lado.

Ao contrário do Facebook Ads, o Google Adwords precisa de uma estrutura mínima, além da própria ferramenta, para ter algum resultado, ou seja, você precisará quase sempre de um link direcionando o usuário para um site ou landing page, salvo alguns casos raros em que o Google Business utiliza apenas informações básicas de telefone e endereço. Nesse caso é muito importante para a estratégia de marketing digital que o destino do link colocado no anúncio esteja preparado para converter em venda ou fornecer o máximo de informações sobre o que você quer anunciar, caso contrário será dinheiro jogado fora.

Mas quanto custa?

A cobrança aqui é realizada por clique, você terá uma tabela de custos das palavras-chave e cada uma terá seu próprio relatório, permitindo que você visualize quais palavras trazem maior resultado. Por isso, não importa se você vai começar com pouco, conforme o resultado que for aparecendo será possível aumentar o investimento, almejando um alcance ainda maior. É claro que o resultado depende muito do negócio e do formato de como ele é vendido, lembre-se que anunciar é só uma etapa da venda.

O Google Adwords ainda tem algo em comum ao Facebook Ads, a Rede de Display é um recurso que exibe banners, textos e vídeos em outros produtos do Google e da sua rede de parceiros Google Adsense, mas com uma possibilidade de segmentação bem mais modesta que o Facebook Ads. Esse recurso é bem legal para fazer remarketing, mas esse é papo para outro post.

Em qual devo investir?

É claro que à primeira vista a resposta mais óbvia parece ser “os dois”, mas o certo é analisar o seu negócio e o recurso disponível para tirar o maior proveito possível desse anúncio.

Por exemplo: Se você tem um negócio de jardinagem de alto padrão, imagine que se você anunciar no Facebook Ads terá que acertar exatamente o público que tem maior potencial para ser seu cliente e exibir o anúncio no exato período em que ele esteja pensando em mudar o seu jardim. É uma janela muito pequena para acertar! O mais indicado nesse caso é começar com um anúncio em Google Adwords e definir as palavras que esse potencial cliente digitará no Google para procurar um fornecedor que atenda a sua necessidade… E é aí que você deverá aparecer no topo! Depois de atingir um resultado bacana em Google Adwords, você pode pensar em investir em outro canal.

Para resumir, pense no Facebook Ads como um arco e flecha para atingir seu público alvo, com um pouco de cálculo e prática você sempre vai acertar, e no Google Adwords como uma armadilha que você coloca no local onde seu potencial cliente vai passar, com estudo e prática você aprende as rotas.

Gostou de saber um pouco mais sobre anúncio na internet? Vem tomar um café com a gente e discutir qual o melhor caminho para você divulgar seu negócio online.